STF solta irmã de Aécio e adia decisão sobre prisão do senador


O ministro Marco Aurélio Mello, relator dos processos que envolvem Aécio Neves no Supremo Tribunal Federal (STF), anunciou, na tarde desta terça-feira (20), que a Primeira Turma da Corte suspendeu a análise do pedido de prisão contra o senador afastado, feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).
Segundo Mello, a defesa do tucano entrou, mais uma vez, com um recurso solicitando que o caso seja julgado em plenário. Ainda não há data prevista para a retomada do julgamento.
O ministro, que já havia rejeitado o pedido, no último dia 17, entendeu que, ainda assim, seria necessário analisar o novo recurso, antes de dar prosseguimento ao julgamento.
Segundo informações de O Globo, também foi adiado a decisão sobre a solicitação do próprio Aécio para revogar a decisão que o afastou de suas funções no Senado.
Irmã e primo
Na mesma sessão, a Primeira Turma do STF decidiu pela soltura do irmã, Andrea Neves, e do primo de Aécio, Frederico Pacheco. Os dois são investigados no Supremo a partir das delações da JBS. Com a decisão, ambos passam a cumprir prisão domiciliar.
A decisão foi tomada após o colegiado também determinar a libertação de Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), acusado de intermediar o recebimento de propina enviada pelo empresário Joesley Batista, da JBS. (O Globo) Foto: Reuters
Share on Google Plus

About Valéria Reis

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário