Jornalista Maria Luiza Antunes Moreira faleceu na madrugada de terça-feira



 Faleceu nesta madrugada a jornalista Maria Luiza Antunes Moreira, vítima de fibrose pulmonar. A profissional integrava o Conselho Deliberativo da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), onde atuava, também, como vice-diretora de Patrimônio.

Nascida em Caxias do Sul em 1940, a profissional se graduou em Jornalismo pela PUC, na década de 1960, época em que assinava uma coluna feminina no caderno de Cultura do jornal O Pioneiro, de Caxias do Sul. Na década de 1970, trabalhou no extinto Diário de Notícias e, mais tarde, foi para a Secretaria da Educação e Cultura (SEC) onde se aposentou. Também é autora do livro ‘A Música Que Embalou o Rádio’ (2003).

Pelos colegas, era considerada uma pessoa de grande coração e caráter e que contribuía com muito entusiasmo nas atividades da ARI. A jornalista também contribuiu para o Coletiva.net com o artigo ‘Os degraus da saudade‘, no qual relembra os tempos que em pisou na sala da entidade pela primeira vez. “Lá pisei pela primeira vez em 1964… Fazer parte daquela entidade era como entrar num local privilegiado, onde conviviam nomes consagrados do jornalismo gaúcho. Minhas primeiras referências sobre a ARI as recebi de meu pai, Duminiense Paranhos Antunes, jornalista e historiador que possuía a Carteira de Sócio número 473 e que carregava com muito orgulho em sua lapela o distintivo com as letras ARI”.

Maria Luiza deixa o marido João Carlos Moreira, os filhos Carla e Carlos Geraldo, e a neta Valentina. O velório será das 12h às 18h no Cemitério São Miguel e Almas, em Porto Alegre. Após, o corpo será cremado.Fonte: Coletiva.net/Foto: Reprodução
Share on Google Plus

About Valéria Reis

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário