Zagueiro da Chapecoense suportou hipotermia, diz diretor médico colombiano

O último a ser resgatado com vida do acidente com o avião da Chapecoense, ocorrido no final da noite dessa segunda-feira na Colômbia, o zagueiro Neto suportou um quadro de hipotermia, segundo o diretor-médico da clínica San Juan de Díos, Luís Fernando Rodríguez. Ele foi encontrado às 4h30min, depois que a equipe de resgates ouviu gemidos do atleta em meio aos destroços. O defensor sofreu traumas na cabeça, na região abdominal, no tórax e nos membros inferiores.
 "O Neto está em uma sala de cirurgia e estamos esperando para ver a sua evolução. Não sabemos o quanto irá demorar a intervenção cirúrgica. O paciente possivelmente tem um hematoma craniano e não sei se tem fraturas porque não vi as imagens dos exames. Ele está em estado crítico e a cirurgia deve levar de três a quatro horas", explicou em entrevista à emissora Telle Medellín. "O caso dele é o de um paciente que foi encontrado vivo ainda de madrugada, justamente quando tínhamos a notícia de que haviam somente cinco sobreviventes. Chega ele, com grande porte físico, que aguentou um quadro de hipotermia, enfrentou o frio da noite, a lama e estava na fuselagem do avião", acrescentou. 
Rodríguez afirmou que Alan Ruschel foi atendido num primeiro momento na clínica localizada em La Ceja, mas depois foi transferido para o complexo hospitalar Somer. "Encaminhamos o Alan para uma cirurgia neurológica. Nós o transferimos porque não tínhamos a ressonância magnética. A tomografia nos deu o diagnóstico, mas queríamos fazer a ressonância para observar as suas condições", completou. Alan sofreu fraturas na tíbia e na vértebra e está em estado grave, mas estável. 
“A fratura é estável e não tem nenhuma repercussão neuro sensorial, então, esperamos que não tenha nenhuma repercussão física para o jogador”, afirmou Ana Maria González, da Clínica Somer, da cidade de Rionegro.
O jornalista Rafael Hensel sofreu trauma severo no tórax, fraturas múltiplas e vai passar por cirurgia, segundo informações da Telle Medellín. "O Rafael é um paciente de 43 anos e está sob cuidados intensivos. A condição respiratória dele é estável neste momento", observou o diretor Luís Fernando Rodríguez. Foto: Raul Aboleda/AFP (Correio do Povo)

Share on Google Plus

About Valéria Reis

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário