Veja a lista dos senadores que mais faltaram nas sessões do Senado em 2016

SÃO PAULO - O Senado Federal é composto por 81 integrantes, responsáveis por votarem temas importantes e relevantes para o futuro do Brasil. É comum ocorrerem discussões sobe a quantidade de recessos que o Congresso tem, mas o que é mais curioso é que em das 91 reuniões para votação de projetos, medidas provisórias ou PECs (Proposta de Emenda Constitucional) realizadas em 2016, apenas um senador esteve presente em todas.
Segundo levantamento feito pela revista Congresso em Foco, apenas José Reguffe (DF), que atualmente não pertence a nenhum partido, participou de todos os encontros. Na sequência entre os menos faltosos ficaram Waldemir Moka (PMDB-MS), José Pimentel (PT-CE) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), que tiveram apenas uma falta cada.
Já os senadores Alvaro Dias (PV-PR), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Simone Tebet (PMDB-MS), Wellington Fagundes (PR-MT), Dalirio Beber (PSDB-SC), Fátima Bezerra (PT-RN) e Lasier Martins (PDT-RS), registraram três ausências cada um. O presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), por sua vez, compareceu a 77 sessões e faltou a 14, das quais apenas nove foram justificadas.
Já entre os que mais faltaram, a publicação aponta três senadores: Jader Barbalho (PMDB-PA), com 62 faltas, Rose de Freitas (PMDB-ES) e Fernando Collor (PTC-AL), ambos com 30 faltas. Porém, é importante destacar que Jader e Rose tiveram problemas de saúde e se ausentaram por um período. Collor, por sua vez, justificou apenas 25 de suas ausências alegando agendas parlamentares externas.
Mesmo com as questões de saúde, Jader Barbalho justificou apenas 44 de suas faltas por conta de um tratamento de radioterapia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Já Rose de Freitas, que sofreu um princípio de AVC e também passou por exames na capital paulista, explicou 18 ausências.
De acordo com o Congresso em Foco, as 883 faltas totais dos senadores nas 91 sessões representam 14% do total, percentual equivalente ao de 2015. Do total de ausências, 656 (74%) foram justificadas e 232 (26%) não tiveram explicações pelos parlamentares. (InfoMoney)Foto: SÃO PAULO - O Senado Federal é composto por 81 integrantes, responsáveis por votarem temas importantes e relevantes para o futuro do Brasil. É comum ocorrerem discussões sobe a quantidade de recessos que o Congresso tem, mas o que é mais curioso é que em das 91 reuniões para votação de projetos, medidas provisórias ou PECs (Proposta de Emenda Constitucional) realizadas em 2016, apenas um senador esteve presente em todas.
Segundo levantamento feito pela revista Congresso em Foco, apenas José Reguffe (DF), que atualmente não pertence a nenhum partido, participou de todos os encontros. Na sequência entre os menos faltosos ficaram Waldemir Moka (PMDB-MS), José Pimentel (PT-CE) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), que tiveram apenas uma falta cada.
Já os senadores Alvaro Dias (PV-PR), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Simone Tebet (PMDB-MS), Wellington Fagundes (PR-MT), Dalirio Beber (PSDB-SC), Fátima Bezerra (PT-RN) e Lasier Martins (PDT-RS), registraram três ausências cada um. O presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), por sua vez, compareceu a 77 sessões e faltou a 14, das quais apenas nove foram justificadas.
Já entre os que mais faltaram, a publicação aponta três senadores: Jader Barbalho (PMDB-PA), com 62 faltas, Rose de Freitas (PMDB-ES) e Fernando Collor (PTC-AL), ambos com 30 faltas. Porém, é importante destacar que Jader e Rose tiveram problemas de saúde e se ausentaram por um período. Collor, por sua vez, justificou apenas 25 de suas ausências alegando agendas parlamentares externas.
Mesmo com as questões de saúde, Jader Barbalho justificou apenas 44 de suas faltas por conta de um tratamento de radioterapia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Já Rose de Freitas, que sofreu um princípio de AVC e também passou por exames na capital paulista, explicou 18 ausências.
De acordo com o Congresso em Foco, as 883 faltas totais dos senadores nas 91 sessões representam 14% do total, percentual equivalente ao de 2015. Do total de ausências, 656 (74%) foram justificadas e 232 (26%) não tiveram explicações pelos parlamentares. (InfoMoney) Foto: Beto Barata/Agência Senado



Share on Google Plus

About Valéria Reis

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário