Ministério Público do Brasil atuará na investigação do acidente da Chapecoense

O Ministério Público Federal do Brasil investigará, junto com os ministérios públicos do Bolívia e da Colômbia, as causas do acidente com a avião da Lamia, que levava a delegação da Chapecoense e caiu no dia 29 de novembro próximo a Medellín, na Colômbia, provocando a morte de 71 pessoas.
O procurador-geral da Bolívia, José Guerrero Peñaranda, convidou o representante brasileiro e o colombiano para uma reunião nesta quarta-feira em Santa Cruz de la Sierra, para analisar o caso “que acabou com a vida de jogadores da Chapecoense, jornalistas e tripulação”. Segundo a Procuradoria-Geral da República, o procurador-geral, Rodrigo Janot, enviará representante para a reunião.
Peñaranda já fez contato com a unidade de cooperação e relações internacionais para obter dados sobre o acidente. Setenta e uma pessoas morreram e seis ficaram feridas.
A aeronave da Lamia partiu da cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra rumo a Medellín, em um trajeto de aproximadamente 3 mil km, exatamente o mesmo que a autonomia de voo da aeronave. Ainda assim, o comandante não fez escalas para reabastecimento.
O governo da Bolívia investiga se a companhia aérea recebeu autorização para operar no país, já que foram encontrados indícios de tráfico de influência e omissão de denúncia. Um gerente da Lamia teria relações diretas com um servidor da Direção Geral de Aeronáutica Civil (Dgac), agência reguladora de aviação civil boliviana. ABr/Foto: Guilherme Testa
Share on Google Plus

About Valéria Reis

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário